segunda-feira, 12 de abril de 2010

Liberdade

Impagável não é a Hillux ou a Troller que desejo. E só trabalhar. Assaltar um banco também serve.
Impagável é sentir o vento no rosto a 110km/h depois de 3 dias enclausurada em minha torre particular e perceber que ainda existem prazeres desconhecidos de minh'alma.
A sensação de Liberdade é tão absurda... extasiante... emocionante.
Chorei. Pelos olhos e pelo coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário